De acordo com a Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, publicada pela Unesco em 1999, os quatro pilares da educação servem como base para o desenvolvimento ao longo da vida.

Sendo assim, é importante saber quais são eles, a que se referem e qual a importância dos pilares da educação.

Pensando nisso, o Super Professor, melhor banco de questões para professores do Brasil, preparou este artigo. Portanto, se você quer saber tudo sobre os quatro pilares da educação, leia este texto até o fim. Boa leitura!

Os quatro pilares da educação: o que significa?

Os quatro pilares da educação nada mais são do que fundamentos pedagógicos que dizem respeito a questões cognitivas e sociais dos seres humanos.

Com isso, dois deles abordam questões relacionadas à produção de conhecimentos, enquanto os outros dois evidenciam a cidadania e os objetivos de vida.

A partir da análise desses pilares, é possível perceber que a educação deve ser enxergada de maneira global.

Para isso, é necessário que pensemos em como ela pode evoluir, passando a tratar de assuntos importantes, com qualidade e foco em preparar crianças e jovens para uma vida em que seja possível mudar o mundo para melhor.

Assim, fica evidente a necessidade de que todos os professores compreendam os quatro pilares da educação. 

Uma boa maneira de estudar essa questão é conhecer a história dos pilares. Portanto, veja a seguir como eles surgiram.

Como eles surgiram?

Conforme comentamos anteriormente, os quatro pilares da educação surgiram a partir de um projeto da Unesco, que tinha como objetivo pensar sobre a educação e a aprendizagem no século XXI.

Para essa missão, 14 especialistas de diferentes áreas profissionais e culturais, de renome e várias nacionalidades, foram chamados. A coordenação do projeto ficou sob a responsabilidade de Jacques Delors, professor de política e economia.

Além disso, vários pesquisadores, professores, estudantes e muitos outros especialistas participaram das plenárias.

Como você pode imaginar, as pesquisas foram bastante aprofundadas, de modo a oportunizar a troca de ideias, análises e estudos sobre o tema.

Ao final desse trabalho, o resultado foi o surgimento de propostas para a formação continuada que tivessem como base quatro dimensões, as quais chamamos hoje de pilares da educação.

Como conclusão, ficou definido que o objetivo central da educação é o desenvolvimento humano em sua dimensão social.

Assim, a política educacional precisa ser multifacetada, capaz de inserir as minorias e estimular o respeito às diferenças.

Diante disso, é importante saber mais profundamente qual a finalidade desses pilares. Confira a seguir.

Os quatro pilares da educação: para que servem?

Os quatro pilares da educação influenciam diretamente na forma como a educação precisa ser desenvolvida nas escolas. Afinal, o ambiente escolar é onde os estudantes podem desenvolver habilidades como respeito, ética, valores, entre outros.

Nesse sentido, esses fundamentos ajudam os professores a abordarem temas relevantes que ajudem a formar cidadãos que se sintam pertencentes e que respeitem o próximo.

Dessa forma, podemos dizer que eles servem para estimular o respeito à dignidade do ser humano e a igualdade entre todos. 

Ademais, os quatro pilares servem para que os alunos aprendam a tomar decisões baseadas na democracia, contribuindo para a redução de conflitos e abusos.

Portanto, repare que eles vão além de informar os estudantes, mas sim se preocupam em formá-los, para que sejam capazes de atuar na sociedade de 4 formas. São elas:

  • ser;
  • crescer;
  • evoluir;
  • conviver.

Em relação a esses aspectos, encontramos justamente os quatro pilares da educação, sobre os quais falaremos no próximo tópico.

Afinal, quais são os quatro pilares da educação?

Diante do que você leu até aqui, falta agora conhecer os quatro pilares da educação. Por isso, confira quais são eles a seguir.

Aprender a conhecer

Esse pilar se refere ao entendimento e ao domínio do conhecimento, ultrapassando a simples absorção de informações.

A ideia é promover a autonomia dos estudantes, de modo que eles consigam adotar um posicionamento crítico e atento durante o processo de aprendizagem.

Com isso, aprender a conhecer significa desenvolver a habilidade de pensar e tirar conclusões críticas.

Aprender a fazer

Aprender a fazer diz respeito a saber colocar em prática os conhecimentos teóricos aprendidos.

Portanto, esse pilar significa ter condições de lidar com aspectos da vida profissional, sabendo trabalhar em equipe, com base nos valores necessários para os diferentes trabalhos.

Além disso, ele se refere à habilidade de tomar decisões com autonomia e criticidade, sem depender sempre de modelos pré-prontos.

Aprender a conviver

Também muito importante, esse pilar visa à capacidade de compreender o próximo e viver em sociedade.

Desse modo, há o incentivo do respeito à diversidade, à compreensão mútua e às formas pacíficas de resolver conflitos.

Portanto, aprender a conviver significa ter empatia e ser capaz de construir laços afetivos, para melhorar a vida em sociedade.

Aprender a ser

Último dos quatro pilares, aprender a ser refere-se ao desenvolvimento da personalidade do ser humano.

Aqui, espera-se desenvolver a capacidade de agir com discernimento, autonomia e responsabilidade social.

Isso significa, também, estimular as capacidades individuais, por meio do incentivo a descobertas sociais, culturais, desportivas, artísticas, científicas e estéticas.

Assim, com base nos quatro pilares, resta saber quais são as vantagens de levá-los para a sala de aula.

Quais os benefícios desse documento?

Com base em sua leitura, acreditamos que seja possível notar que é extremamente importante o trabalho educacional com base nos quatro pilares.

Vale reforçar que os benefícios são tanto para os alunos, quanto para toda a sociedade. Por isso, destacamos apenas alguns deles como forma de exemplificação. Um deles é o senso crítico, mas é necessário destacar também o respeito às diferenças e a autonomia.

Dessa forma, os pilares contribuem para o ideal de uma sociedade igualitária, livre de preconceitos e em que cada ser humano seja respeitado.

Agora que você já sabe quais são os quatro pilares da educação, conheça o Super Professor

Você percebeu a importância dos quatro pilares da educação? Com isso, é hora de inseri-los em suas atividades com os alunos.

Uma forma de utilizá-los é propor listas de exercícios de vestibulares para os estudantes, visto que muitas provas de seleção, atualmente, tem proposto reflexões mais aprofundadas sobre diversos temas sociais.

O melhor é que você encontra essas questões reunidas em um só lugar: no Super Professor. Assim, assine agora seu plano e facilite a busca por exercícios.

Se este artigo te ajudou, fique à vontade para conferir outras publicações do Blog do Super Professor.

Escreva um comentário